BLOG

Alimentos contra a insônia

17/04/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

 

Quando você vai para a cama de estômago cheio, o intestino e outros órgãos envolvidos no processo de digestão se preparam para trabalhar fora do expediente. Essa alteração no relógio biológico confunde o organismo. Ele entende que, no lugar de estimular a produção da melatonina e da serotonina (os neurotransmissores que induzem ao sono), deve manter os níveis elevados de cortisol (hormônio do stress). Na manhã seguinte não tem como ser diferente: você acorda com a sensação de que não dormiu tempo suficiente, mesmo depois de sete ou oito horas na cama.

Uma noite mal dormida ainda prejudica a liberação dos hormônios da saciedade e daqueles que estimulam o ganho da massa muscular. Sem falar que o cansaço costuma vir acompanhado da sensação de ansiedade, um gatilho para a compulsão alimentar. Aliás, não é de hoje que a ciência associa a falta de um sono reparador à obesidade.

O estrago não aparece apenas na balança. Em um estudo recente, pesquisadores do Departamento de Medicina Nutricional da Universidade Colúmbia, nos Estados Unidos, constataram que o hábito de comer perto da hora de dormir aumenta o risco de derrame e doenças do coração. Nada disso, obviamente, acontece da noite para o dia. Mas se sua rotina é comer muito tarde e muito, uma hora a conta vem. A culpa é do excesso de toxinas.

Enquanto você dorme – isto é, quando não existem tarefas mais urgentes –, seu organismo aproveita para fazer uma autolimpeza.  Se tem comida no estômago, essa vai ser a prioridade e o serviço talvez não saia tão bem feito. O alimento pode ficar no intestino delgado e, parado ali, o carboidrato fermenta e a proteína entra em estado de putrefação. Resultado: mais toxinas além daquelas que o organismo não teve a chance de eliminar. Juntas, elas favorecem a formação das placas de gordura nas artérias. A melhor fonte de proteína para esse horário é a vinda dos grãos.

Taxas altas de triglicérides (açúcar no sangue) e pressão arterial alta são alterações que ameaçam o coração e também são comuns em quem não se preocupa com as escolhas e o horário das garfadas. Mude sua rotina e sua alimentação, emagreça e mantenha seu coração mais saudável.

 

ALIMENTOS CONTRA INSÔNIA:

insonia-7-525x350

  1. Frutos do mar

O triptofano, aminoácido que estimula a produção de serotonina (neurotransmissor do bom humor), ajuda a elevar, consequentemente, a melatonina. Para a nossa sorte, a substância pode ser encontrada em vários frutos do mar, como bacalhau, linguado, salmão, anchova, truta, atum, lagosta e camarão.

  1. Banana

A fruta não é só uma boa fonte de triptofano, como também é rica em potássio e magnésio – substâncias perfeitas para aliviar os sintomas da insônia. Um estudo realizado pela Khon Kaen University, na Tailândia, revelou que incluir banana no cardápio aumenta os níveis de melatonina em 180%.

  1. Homus

A pasta feita com grão-de-bico também contém altos níveis de triptofano e vitamina B6. A combinação desses dois costuma ter um efeito positivo no metabolismo: aumenta a produção de melatonina e melhora a qualidade do sono.

  1. Leite quente

Rico em cálcio, ele ajuda o cérebro a usar o triptofano para produzir melatonina. E se ele for morno? Melhor ainda! Esquenta o corpinho, relaxa e faz com que você durma melhor.

  1. Iogurte

Muitas pesquisas comprovam que a falta de cálcio no organismo pode causar insônia ou noites mal dormidas. Uma forma de combater o problema é incluir um potinho de iogurte à sua dieta diária.

  1. Oleaginosas

As nozes contêm triptofano, as amêndoas são ricas em magnésio e o pistache contém boa dose de vitamina B6 – combinação perfeita para aumentar a produção de serotonina e melatonina, certo?

  1. Folhas verdes

Couve, espinafre, acelga e folhas de nabo contêm nutrientes essenciais (cálcio, magnésio e potássio) para o metabolismo e a produção de melatonina. Com isso, elas ajudam a relaxar os músculos sobrecarregados e, assim, você dorme melhor.

  1. Camomila

O chá de camomila é famoso por melhorar o sono. Isso acontece porque ele aumenta os níveis de glicina, um sedativo leve que ajuda a aliviar os nervos e a relaxar os músculos. Resultado? Sono tranquilo garantido.

  1. Maracujá

Uma xícara de chá de maracujá contém alcaloides harmânicos, substâncias que atuam no sistema nervoso e ajudam você a se sentir mais relaxado e sonolento.

  1. Cereja

As frutinhas típicas do natal, fazem parte do seleto grupo de alimentos que naturalmente contém melatonina. E, segundo uma pesquisa das Universidades de Pensilvânia e Rochester, o suco de cereja melhora a qualidade do sono e diminui insônia.

  1. Arroz

De acordo com um estudo no American Journal of Clinical Nutrition, o arroz de jasmim podem fazer com que você fique mais tranquila e durma melhor. Só cuidado: o alimento também causa picos de glicemia. Por isso, consuma com moderação.

  1. Tomate

Além de ser uma ótima fonte natural de melatonina, a fruta também acrescenta colina à sua dieta, um nutriente importantíssimo para a memória e que ajuda a relaxar os músculos enquanto você dorme.

  1. Abacaxi

O estudo da Universidade de Khon Kaen, na Tailândia, revelou que o consumo de abacaxi aumenta a presença de um produto químico no cérebro, o que ajuda na produção de melatonina em mais de 266%. Incrível, não?

  1. Laranja

A fruta ajuda a elevar os níveis de melatonina em até 47%. Além disso, incluir a laranja no cardápio é uma ótima maneira de aumentar a quantidade da vitamina C no seu organismo.

 


 

E, nas caixas Hisnëk você encontra vários snacks deliciosos, nutritivos e que ajudam você a alinhar sua alimentação e fazer de suas refeições um momento precioso, super importante.
Acesse hisnek.com e conheça nossa proposta! Você vai se surpreender!

Alimente-se bem e sorria!

Por detoxdecorpoealma.com

 

Quando ficamos muito tempo sem comer, há uma diminuição na liberação de serotonina, uma substância química responsável pela transmissão dos impulsos nervosos entre os neurônios. Essa diminuição causa aquele mau humor insuportável. Outra situação, é o que acontece quando as pessoas se alimentam mal, elas também tendem a ficar mal-humoradas, porque o organismo libera o cortisol, hormônio que mexe com o humor.
Além disso, a fome faz com que o corpo libere neurotransmissores e outras substâncias que também afetam o humor. Dependendo de quanto a pessoa libera e em quais situações, ela ficará mais ou menos mal humorada. A solução não é só alimentar-se regularmente, mas do que exatamente se alimentar, pois o tipo de alimento influenciará no seu humor.

Por exemplo: Uma dieta restrita em carboidratos prejudica o humor porque o combustível do cérebro é a glicose, (produto da digestão dos carboidratos), portanto os carboidratos geram energia e são responsáveis pelo bom funcionamento do cérebro. Mas devemos dar prioridade aos carboidratos complexos (grãos e cereais integrais).
Já o açúcar refinado é indicado como um dos maiores inimigos do bom humor, pois ele causa um pico de glicemia e um pico de euforia que é temporário. Essa concentração de glicose e consequente energia e euforia caem logo, deixando uma sensação de mau humor e moleza. Por isso, fuja dos doces em excesso e do cafezinho com açúcar.

 

Quais outros alimentos influenciam no nosso humor?

A laranja, a acerola e o agrião são fontes de vitamina C. Essa vitamina também influencia o humor. Eles devem ser consumidos crus, pois o cozimento e a exposição a luz oxidam a vitamina, fazendo-a perder as propriedades.
Além dela, a vitamina B também tem seu papel nessa briga contra o mau humor. Então consuma atum, lentilha e pimenta.

 

E o delicioso chocolate?

O chocolate tem em sua composição uma substância chamada teobromina, um estimulante que aumenta a liberação de serotonina e consequentemente a sensação de bem estar.
Mas lembre-se de comer chocolate com moderação é lógico, (e de preferência com alto teor de cacau e pouco açúcar) já que ele é rico em gordura e ganhar peso causa um mau humor danado!

 

E no que é que a Hisnëk te ajuda?

Em muitos fatores: como os snacks não contém gordura trans e nem hidrogenada, porcentagem de sódio e açúcar controlados e não há aditivos tóxicos, acaba sendo um lanchinho gostoso e bastante saudável na hora da correria. As crianças adoram conhecer snacks novos e, quando os pais influenciam, melhor ainda! E, é seu grande aliado na ajuda de ser um aperitivo complementar às suas refeições. O quê? Ainda não faz parte de nosso clube de assinatura? Não perca tempo! Clique aqui e conheça nossa proposta.

8 alimentos saudáveis para usar e abusar no seu dia a dia

27/03/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

 

1) A maçã é rica em fibras e ajuda consideravelmente o funcionamento do intestino. Essas mesmas fibras ajudam a combater o mau colesterol. A pectina colabora com o processo de emagrecimento, pois retêm gordura que passam a ser eliminadas pelas fezes. Pesquisas ainda apontam que os polifenóis presentes nas maçãs podem ajudar a combater o câncer.

2) A lentilha é um alimento barato e uma grande fonte de proteína vegetal. Estudos apontam que a ingestão de lentilhas ajuda a reduzir inflamações, diminuir o colesterol e diminuir o apetite.

3) A aveia é riquíssima em fibras chamadas de beta-glucana. Essas fibras ajudam a prevenir as doenças relacionadas com a obesidade (doenças cardíacas e diabetes). A ingestão de aveia reduz o risco de desenvolver diabetes tipo dois.

4) Também conhecido antigamente como “ouro líquido”, o azeite de oliva possui propriedades que previnem o câncer. Pesquisas recentes mostraram que além de fornecer o colesterol bom para o organismo, ele ajuda na prevenção de doenças coronárias e na redução da obesidade.

5) Sementes de chia são ricas em ômega 3, tem alto poder anti inflamatório, ricas em fibras que ajudam no funcionamento do intestino.

6) Óleo de coco apresenta propriedades que favorecem a perda de peso, reduzem o colesterol ruim e até controlam os níveis de açúcar no sangue.

7) Vinagre de maçã é uma excelente fonte de vitaminas e minerais, proporcionando inúmeros benefícios à saúde do ser humano, principalmente devido a sua ação fortalecedora do sistema imunológico.

8) Uma porção de snacks saudáveis todos os dias regula seu intestino e melhora muito seu metabolismo, pois todos deles contém um apanhado de itens indispensáveis à sua saúde! E, com a Hisnëk, você não fica preocupado em pesquisar e captar snacks diferentes, pois em nossas caixas Classic e Free, todas as 22 porções são diferentes e deliciosas!

Alimentos analgésicos

20/03/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Nem sempre precisamos tomar remédio para aliviar a dor.
Como já escutamos muito por aí, seu alimento pode ser seu remédio. E de verdade, muitos alimentos têm substâncias que podem ser consideradas analgésicas, tiram a dor.

A seguir, alguns alimentos que ajudam a aliviar dores musculares.

*Alimentos antioxidantes: açaí, frutas vermelhas, cacau, oleaginosas (como castanhas combatem as dores musculares causadas pelos radicais livres que são liberados durante a atividade física.

*Alimentos anti-inflamatórios: peixes ricos em ômega-3, como a sardinha, atum e cavala, abacate, gengibre, cúrcuma agem contra a inflamação dos músculos.

*Chá verde e café: a cafeína presente na bebida age no sistema nervoso central, aliviando as dores. Além disso, chá é rico em polifenóis (antioxidante).

*Pimenta vermelha: conta com compostos que tem ação antinociceptiva, ou seja, diminui a capacidade de sentir dor.

*Proteínas: carnes magras, soja, feijão e proteínas do soro do leite fornecem aminoácidos que são importantes para a cicatrização e recuperação.

*Vitamina C: especificamente para dores nas articulações, essa vitamina – encontrada nas frutas cítricas, aveia, entre outros alimentos – auxilia na reparação e proteção de tendões e ligamentos.

Além dos citados acima, outro alimento que tem ação analgésica é o azeite de oliva.

Segundo um estudo, 50 gramas de azeite de oliva extra-virgem são equivalentes a um décimo de uma dose do analgésico ibubrofen.

De acordo com os pesquisadores, um ingrediente do azeite, o oleocanthal, age como antinflamatório.
O salmão também tem um composto considerado analgésico, a calcitonina. Assim como o óleo essencial extraído do tomilho.

Um outro estudo concluiu que os compostos anti-inflamatórios e óleos voláteis do gengibre têm efeitos analgésicos para dores musculares. Porém os efeitos surgem um ou dois dias após a prática das atividades. Ou seja, a pessoa deve ter como hábito a ingestão de gengibre no dia a dia.

O intestino e o cérebro estão fortemente linkados. Entenda.

6/03/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

 

Nosso cérebro e nosso sistema digestivo estão fortemente linkados. Tão linkados que na verdade eles deveriam ser vistos como um sistema só. O intestino é conhecido como segundo cérebro e o conteúdo desse “segundo cérebro”pode afetar profundamente seu primeiro cérebro!

As bactérias do trato digestivo podem ajudar a moldar a estrutura do cérebro conforme crescemos e nos desenvolvemos, e possivelmente influenciar nosso humor, comportamento e sentimentos quando adultos. A habilidade do nosso intestino em se comunicar bidirecionalmente com o cérebro, conhecida como Eixo intestino-cérebro está à frente de muitos estudos e novas pesquisas.

30 a 40% da população apresenta problemas funcionais intestinais em algum ponto.

90% das fibras no nervo primário visceral, o nervo vago, carregam informação do intestine para o cérebro e não ao contrário!

O corpo humano contém 100 trilhões de microbios no intestine, chamados de Microbioma!

As bactérias certas no intestino interagem em nível hormonal, ajudando a “desligar” a resposta do cortisol e da adrenalina que a longo prazo podem causar danos ao organismo.

A disbiose – desequilíbrio entre bactérias “boas” e “ruins” no intestino está relacionada a várias doenças psicológicas.

O intestino ajuda a manter a função cerebral e está provada a influência no risco de desordens psiquiátricas e neurológicas como: autismo, ansiedade, depressão, stress e ainda está relacionado com doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson.

Os micróbios no intestino interagem com o sistema imune. Esse então se comunica com o cérebro, formando um canal de comunicação entre o cérebro e o intestino.

 

Intestino saudável, mente saudável: O papel dos pre e probióticos

Os probióticos são chamados de bactérias “do bem”porque mantém seu intestino saudável. Eles são naturalmente encontrados no seu corpo. Mas você também os encontra em alimentos (kefir, iogurte, queijo cru, fermentados) e suplementos.

Prebióticos são substâncias que induzem ao crescimento ou atividade de microorganismos (bactérias e fungos) que contribuem com o bem estar dos indivíduos.

 

E para ajudar ainda mais a tornar seu intestino e seu cérebro ainda mais saudáveis, não se esqueça de uma alimentação regular composta por itens indispensáveis. E, a Hisnëk pode te ajudar! Clique aqui!

A importância da educação alimentar desde cedo

Por detoxdecorpoealma.com

A obesidade é considerada a nova epidemia do momento e já virou um problema de saúde pública. Infelizmente ela já alcançou as nossas crianças e os casos de obesidade infantil vêm crescendo. Ela já atinge 10% das crianças brasileiras.
Os maus hábitos alimentares da família, a falta de tempo dos pais para a organização da alimentação da casa, as propagandas de alimentos nada saudáveis na TV, entre outros, contribui muito para o crescimento do número de crianças acima do peso saudável.

(mais…)

Fome, ou vontade de comer?

Por detoxdecorpoealma.com

Essa história você certamente já conhece.
Algo deu errado no trabalho, alguém querido está doente, enfim, um fator externo abala as estruturas psicológicas, em maior ou menor grau.
Eis que, sem pensar, a pessoa devora uma pizza tamanho família ou fica beliscando doces o dia inteiro. É tão automático que parece até que o próprio indivíduo não se dá conta, mas se permite o direito de esmagar aquele mal-estar com algumas barras de chocolate.

(mais…)

7 dicas de alimentos que melhoram as suas emoções

Por detoxdecorpoealma.com

Você sabia que os alimentos podem estar ligados às nossas emoções e sentimentos?
Comemos para celebrar, de “dor de cotovelo”, por ansiedade, entre outras coisas.
E os alimentos podem nos ajudar também a sentirmos bem, melhorar a memoria, o bem estar, baixar a ansiedade, pegar no sono, dormir melhor.

Seguem 7 dicas desses alimentos para vocês:

(mais…)

6 dicas para pessoas ocupadas comerem mais saudável

Por detoxdecorpoealma.com

Quem não está sempre correndo e mega ocupado atualmente? Nós sabemos, também estamos. Comer saudável as vezes pode parecer como mais uma tarefa e que ainda vamos precisar de muito tempo para preparar esse tipo de comida. Porém hoje já sabemos que o que comemos leva informação para o nosso DNA. Acreditamos que a maior parte das pessoas não quer mandar informações ruins para o DNA.

(mais…)

Corante natural para alimentos: o que é, por que é importante e mais!

7/09/2017 - Dicas nutritivas

Ao escolher algo para comer, as características que mais lhe atraem são, certamente, a cor e o aspecto do prato. A tonalidade influencia diretamente na percepção que temos de que o alimento está saboroso e saudável. Exatamente nesse ponto é que entra o corante natural para alimentos.

As indústrias alimentícias, sabendo bem disso, buscam fortemente soluções que possam melhorar, realçar e padronizar as cores do que é processado. Os produtos, muitas vezes, são prejudicados durante a fabricação, devido às variações de pH, temperatura e luz, além dos armazenamentos prolongados.

Para contornar esse tipo de problema, grandes alternativas têm sido pesquisadas pelas empresas do setor, gerando bastante aceitação no mercado. O corante natural para alimentos é a principal delas.

O produto tem se consagrado preferência em relação às opções artificiais. Isso ocorre devido ao fato de haver limitações amparadas pela legislação, além de resultados um tanto quanto preocupantes de pesquisas que apontam prejuízos para a saúde com o consumo de corantes artificiais em longo prazo.

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue acompanhando nosso post!

(mais…)