BLOG

A importância dos alimentos sem gordura trans para uma vida saudável

11/04/2017 - Dicas nutritivas

A importância dos alimentos sem gordura trans

Você sabia que as doenças cardiovasculares — como o infarto e o AVC — são as principais causas de morte no mundo? De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de dietas inadequadas está entre os principais causadores do problema.

Por isso, a gordura trans se torna uma grande vilã. Ingerida em excesso, ela aumenta o risco de se contrair doenças cardiovasculares. Além disso, ela é a responsável por diminuir o colesterol bom (HDL) e aumentar o ruim (LDL).

Consumir alimentos sem gordura trans é o primeiro passo para que busca por uma vida saudável. Dessa maneira, é importante evitar alguns industrializados, como a manteiga, chocolate, biscoitos, salgadinhos, sorvetes e pipocas de micro-ondas.

Se você está em busca de uma alimentação equilibrada e balanceada, continue lendo este post. Vamos te explicar o que são as gorduras trans e o que você pode fazer para evitá-las. Veja!

O que são gorduras trans?

A gordura trans é conhecida tecnicamente como ácido graxo trans industrialmente produzido. Ela é formada a partir de um processo de hidrogenação das gorduras vegetais — quando os óleos líquidos transformam-se em gorduras sólidas em temperatura ambiente.

É possível encontrar gorduras trans no leite e na carne, porém em pequenas quantidades. Sua grande produtora é a indústria, que a utiliza em grande escala nas produções de alimentos.

Isso ocorre porque a gordura trans é a responsável pelo sabor, conservação e aparência dos produtos industrializados. Alimentos que contêm grandes quantidades dessas gorduras podem passar mais tempo nas prateleiras de mercados sem que estraguem ou percam a qualidade.

Além disso, a vilã da alimentação saudável é capaz de proporcionar uma aparência irresistível aos produtos. Por todos esses motivos, ela é comumente encontrada em diversas comidas, como a manteiga, biscoitos recheados, frituras, molhos prontos, maionese, pães, sopas enlatadas, entre outras.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) obriga, desde 2006, as empresas a indicarem a quantidade de gorduras trans no rótulo dos alimentos comercializados no Brasil.

Como a gordura trans pode afetar o nosso organismo?

O consumo excessivo de gorduras trans aumenta o colesterol ruim (LDL) e diminui o bom (HDL). Como resultado, as veias podem ser entupidas causando problemas como o infarto ou derrame cerebral.

Ela também é capaz de elevar os triglicérides, aumentando o risco de ter uma doença cardíaca; além de facilitar o aparecimento da diabetes tipo 2. Seu comportamento no organismo é considerado pior do que a gordura saturada, presente em ovos, leites e carnes.

Sabendo dos riscos, governos de todo o mundo estão proibido ou regulando o consumo de gorduras trans. É o caso da Dinamarca, Suíça, Canadá e Estados Unidos, que possuem leis regulando ou proibindo o uso dessas substâncias nos alimentos.

Além de obrigar as empresas a apresentarem a quantidade de gorduras trans nos rótulos, no Brasil, em 2010, a publicidade para esses tipos de alimentos ganhou uma regulamentação especial.

Apesar disso, ainda é muito comum encontrarmos a gordura trans na indústria alimentícia brasileira, já que ela é a grande responsável por dar aquele aspecto crocante a biscoitos e frituras, colaborar com cremosidade e textura de produtos etc.

Qual a quantidade máxima que posso consumir?

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que a quantidade de gorduras trans consumidas diariamente não pode passar de 2 gramas (0,2g).

Como a procura por uma alimentação saudável tem crescido no país, muitas empresas vêm buscando produzir mercadorias com zero gorduras. Geralmente, esse item vem estampado em uma parte chamativa do rótulo. No entanto, é preciso prestar atenção.

Isso porque a Anvisa determina que os produtos podem conter no máximo 0,2g de gordura trans por porção. Por isso, mesmo que na tabela nutricional esteja declarado que a quantidade de gordura trans é zero, o produto ainda pode conter a substância.

Como saberei se estou comprando algo realmente saudável?

Por mais que seja uma tarefa considerada chata para algumas pessoas, ler os ingredientes contidos no rótulo é a melhor solução. Mas fique calmo, basta procurar por dois itens: gordura vegetal hidrogenada ou gordura vegetal parcialmente hidrogenada.

Caso o produto tenha alguma dessas substâncias nos ingredientes, é porque ele tem gorduras trans — mesmo que na tabela nutricional esteja declarado o valor 0g.

Quais são as opções de alimentos sem gordura trans?

Agora que você já conhece os malefícios da gordura trans, é hora de tirá-la (ou pelo menos diminuí-la) do seu cardápio. Para isso, o primeiro passo é escolher produtos naturais, realmente livres da vilã alimentícia.

Sempre que possível, é importante priorizar o consumo de frutas, legumes e verduras. No entanto, isso não quer dizer que você precise abolir os produtos industrializados de sua vida; afinal, com a correria do dia a dia, isso se torna quase impossível.

Atualmente, existem empresas focadas na alimentação saudável e natural, que oferecem produtos sem conservantes, gorduras trans ou aditivos químicos. Geralmente, elas estão presentes online ou em partes separadas nos grandes supermercados.

Além disso, é importante tomar certos cuidados e evitar alguns vilões da alimentação. A seguir, veja algumas dicas:

  • fique atento à margarina: quanto mais sólida, mais gorduras trans ela possui;
  • evite alimentos fritos: em vez de fritar, prefira assar ou saltear os alimentos com pouca gordura. Lembre-se de utilizar óleos líquidos, como o azeite e o de canola;
  • modere o fast food: como você já deve saber, as redes fast food têm cardápios ricos em colesterol e gorduras trans. Por isso, modere o consumo;
  • evite biscoitos recheados, cream craker e polvilho: a melhor maneira de reduzir as gorduras trans é evitando esses tipos de alimentos. Em seu lugar, procure por empresas que produzam snacks saudáveis;
  • substitua a pipoca de micro-ondas pela tradicional;
  • evite macarrões e sopas instantâneas e alimentos pré-prontos, como pizzas e tortinhas congeladas;
  • prefira café e doces sem chantilly;

Seguindo essas dicas simples, é possível ter uma dieta equilibrada e saudável, sem exageros. Além disso, vale lembrar que é muito importante aliar a alimentação com a prática de exercícios físicos.

Agora que você já sabe a importância de consumir alimentos sem gordura trans, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outras novidades!