HISNËK | Snacks saudáveis para a hora da fome.

BLOG

Gratidão. Só falar obrigado?

13/11/2018 - Novidades

Por detoxdecorpoealma.com / Dra. Daniela Cyrulin

 

Já existem uma série de estudos que examinam o papel que a gratidão desempenha em nosso bem-estar geral. Ela foi considerada um dos fatores mais importantes na felicidade individual de uma pessoa. Mostrar gratidão também aumenta os sentimentos de bem-estar em crianças, nas relações com clientes e em adolescentes, para citar apenas alguns! Do mesmo modo, sentir gratidão e expressá-la está ligado a melhora do humor, aumento do otimismo e melhoria da satisfação com a vida.

Curiosamente, um grupo de pesquisadores estudou o efeito da gratidão no cérebro ao longo de três meses. Os participantes que completaram atividades que expressavam gratidão aumentaram significativamente a atividade neural na parte do cérebro ligada à gratidão, mesmo após três meses. Eles também demonstraram uma maior probabilidade de mostrar gratidão em suas vidas diárias no final do estudo.
Felizmente, nossas vidas diárias nos apresentam uma série de oportunidades para praticar gratidão e colher os benefícios positivos! Aqui estão algumas maneiras pelas quais você pode trazer gratidão ao seu dia:

Ao comer
Se comemos três ou mais vezes ao dia, temos muitas ocasiões para estar no modo de gratidão. Experimente o que eu chamo de “mordidas de gratidão”: Antes de cada mordida de comida, reconheça em silêncio sua gratidão com um “obrigado”. Você pode agradecer as plantas e os animais que são as fontes da sua comida, os agricultores que colheram sua refeição, o distribuidor que o trouxe ao seu mercado local e a pessoa que o preparou (mesmo se for você!). Esta é uma ótima maneira de diminuir a velocidade da sua alimentação e infundir gratidão ao longo de sua refeição.

Antes de dormir
Reserve cinco minutos antes de ir dormir para expressar sua gratidão. Você pode fazê-lo escrevendo ou simplesmente dizendo as coisas que você realmente agradece em sua vida. Nada é grande demais ou muito pequeno para agradecer – você pode expressar gratidão por qualquer coisa, pelo fato de acordar todo dia a um lanche gostoso. Se você tiver o hábito de compartilhar sua gratidão todas as noites, você está treinando seu cérebro para abraçar a gratidão, que irradiará em todos os aspectos de sua vida.

Ao longo do dia
Em vez de dizer um agradecimento sem sentido, tente substituí-lo com verdadeira expressão de gratidão em pelo menos uma interação por dia. Diga ao barista na sua cafeteria local que você está grato por sua paciência e simpatia ao lidar com um fluxo contínuo de clientes. Expresse ao seu colega de trabalho que você está grato pela diligência e criatividade que ela mostrou ao finalizar um relatório urgente. Imagine o quanto valioso será esse agradecimento tanto para a pessoa que o recebeu quanto para você!

No fim de semana
Reserve uma hora em um fim de semana para escrever uma nota para pessoas que tenham um impacto positivo na sua vida, como seu parceiro, pais, amigos íntimos ou filhos. Na nota, expresse sua gratidão e apreciação pelo seu papel na sua vida. Você pode até mesmo escrever uma nota para você mesmo – afinal, você provavelmente se aprofundará também!

 

Dar e receber gratidão pode causar um enorme impacto positivo na vida dos outros e na sua. Impulsionar o seu humor, melhorar a sua satisfação e sentir-se mais otimista é facilmente alcançável através da expressão de gratidão diária – por que não começar hoje?

5 dicas para melhorar a saúde do seu cérebro

6/11/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

1) Coma como se você morasse no Mediterrâneo
Estudos mostram que quanto mais seguir a dieta do mediterrâneo (por exemplo, peixe, frutas frescas e legumes, nozes, legumes, especiarias, azeite extra virgem), mais nosso cérebro pode ser protegido do declínio cognitivo e da demência, especialmente se temos diabetes tipo 2, quando o risco aumenta duas vezes. Uma vez que o declínio da função cerebral está ligado ao equilíbrio de açúcar no sangue, é importante considerar uma dieta mediterrânea “modificada” para que você não coma muito dos carboidratos de alto índice glicêmico que podem aumentar o nível de açúcar no sangue. Coloque o foco em leguminosas de alta fibra, grãos integrais sem glúten e nozes para ação estabilizadora de açúcar.

2) Coma os azuis, pink, roxos
Alguns estudos sugerem que os mirtilos e as frutas vermelhas e roxas são superstars do cérebro. Nestes estudos, a suplementação de mirtilo na dieta de ratos durante várias semanas levou a mudanças notavelmente benéficas na aprendizagem e na memória. É fascinante como a suplementação de mirtilo parece desempenhar um papel em reesculpir o cérebro de forma a torná-lo mais “plástico” ou flexível em relação à comunicação entre neurônios. Os pesquisadores chegaram a afirmar que os mirtilos podem ajudar a reverter o envelhecimento cerebral. O equivalente humano utilizado no estudo foi calculado para ser cerca de meio copo de mirtilos por dia.

3) Tempere com curry e açafrão em pó
A curcumina, que vem de açafrão, é um composto anti-inflamatório e antioxidante muito poderoso. Os pesquisadores teorizaram que as taxas historicamente baixas de demência na Índia são por causa do uso do curry. Quando se trata do cérebro, não só a curcumina pode proteger as células cerebrais, mas também pode impedir a acumulação de proteína, beta-amilóide, uma das características da demência. Você pode usar o curry de qualquer maneira que você quiser – um dos meus favoritos é fazer um curry de salmão (onde você também obtém os benefícios das gorduras ômega-3 no salmão juntamente com a curcumina no curry!) Ou até incluir em um smoothie, com amêndoas, leite de coco, algumas tâmaras em pedaços e uma colher cheia de açafrão em pó!

4) Mova-se
isso mesmo – basta mover o seu corpo! Escolha qualquer forma que você quiser, e o que você for fisicamente capaz. Seja qual for o seu movimento de escolha, tente incorporar alguma atividade aeróbica, ciclismo, yoga, caminhadas, corrida, natação, andar de bicicleta. Faça caminhadas, mesmo as curtas, mas faça-as regulares ao longo da semana. O cérebro prospera em oxigênio e precisa que ele funcione bem. Ao praticar algum exercício aeróbio, você reabastece o cérebro com o combustível que ele requer. Estudos mostram que a atividade física ajuda a melhorar a integridade de sua matéria cerebral e pode ajudá-lo a manter a informação por um longo período de tempo em relação ao não exercício.

5) Diminua o estresse
O estresse encolhe certas partes do cérebro. Portanto, é essencial escolher uma prática de modulação de estresse que você goste, seja yoga, meditação ou mindfulness. Estudos mostram que a yoga pode ter alguns benefícios na promoção de um humor saudável, e as sessões de meditação podem fazer o mesmo. Na verdade, um estudo mostrou que quanto mais se medita, melhor o humor e menor a quantidade de inflamação no corpo! A meditação também pode ajudar a promover o fluxo sanguíneo saudável para o cérebro, o que significa que você está fornecendo mais oxigênio e nutrientes para o tecido precioso. A prática de mindfulness ajuda a ajustar a capacidade de prestar atenção e até leva a aumentos na densidade da matéria cinzenta cerebral, o que é bom se seu cérebro estiver estressado e encolhido.

10 dicas para perda de peso

30/10/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Você quer emagrecer com saúde, perder peso sem ficar no efeito sanfona?
Então aperte o play!

Como a alimentação pode influenciar no combate a candidíase

23/10/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Você que pensa que a candidíase não tem relação nenhuma com a alimentação, esta muito enganada! A dieta merece muito destaque nessa situação, pois dependendo do que come, você está alimentando seu inimigo.
Para você que ama doce, cuidado! O açúcar altera o pH da vagina de modo a favorecer a proliferação dos fungos. Então é preciso restringir doces, balas em geral, mel e produtos industrializados adoçados. E não estranhe se o desejo de doce aumentar. As diversas substâncias que os fungos produzem e liberam no processo de digestão despertam em nós a vontade de consumir os alimentos úteis à sobrevivência deles.

Mas o açúcar não é o único vilão. Outros carboidratos refinados e simples, como macarrão, pão e arroz brancos, também fazem a alegria dos fungos que causam a candidíase. Por ter digestão rápida, esses alimentos logo elevam a taxa de açúcar no sangue, daí a importância de serem substituídos pelas versões integrais, ricas em fibras.
Em excesso, a frutose (açúcar das frutas) pode ser nociva no caso da candidíase também. Essa substância também é encontrada no xarope de milho, largamente usado na indústria alimentícia.

Por isso, confira na embalagem e passe longe dos produtos que abusam desse ingrediente. Mas você não precisa abrir mão de um alimento tão saudável quanto as frutas frescas. Consuma de três a quatro porções por dia, dando preferência àquelas com baixo índice glicêmico (morango, pera, pêssego, maçã e ameixa) – ou seja, que são absorvidas mais lentamente. Esqueça também os sucos de fruta, pois a taxa de frutose tende a ser alta. Prefira a fruta inteira e in natura. Faça o mesmo com as frutas secas que recebem adição de açúcar (banana passa, figo e abacaxi secos) ou são vendidas a granel. As frutas que ficam muito tempo expostas ao ar e à claridade favorecem a proliferação dos fungos.

É ainda mais importante você manter distância de pães (e outras massas que levam fermento biológico, caso da pizza), queijo gorgonzola, vinagre, vinho e cerveja. São alimentos e bebidas fermentados pela ação de fungos, o que pode confundir o sistema imunológico e desequilibrar os microrganismos que vivem naturalmente no intestino. Os produtos em conserva (picles e palmito), embutidos e todos os cogumelos (do champignon ao shiitake) também estimulam o crescimento fúngico e, portanto, devem ser evitados quando a candidíase está na fase aguda.
A boa notícia é que existem alimentos com ação antifúngica comprovada, merecendo lugar de destaque no cardápio.

São eles: orégano, alecrim, tomilho, alho e cebola. Procure consumi-los todos os dias, em diferentes pratos e refeições. Outras boas pedidas são as sementes de abóbora e os óleos de orégano e de coco extravirgem (use o primeiro para temperar pratos salgados e o segundo batido no iogurte). A romã é mais uma aliada: prepare um suco com a polpa e as sementes.
Os lactobacilos reorganizam a flora intestinal e, por isso, também são grandes aliados contra os fungos inimigos. Esses probióticos (bactérias do bem) são encontrados em iogurtes e no kombucha.

E os prebióticos? Capazes de nutrir as bactérias benéficas do intestino, eles também são bem-vindos para deixá-la mais resistente. A lista inclui biomassa de banana verde (pode ser adicionada no suco e na salada de frutas) e batata yacon – tubérculo originário dos Andes com o poder de reduzir a taxa de açúcar no sangue e deve ser consumido cru como uma fruta.
Folhas verde-escuras, verduras e legumes, alimentos integrais, frutas frescas, peixe, frango orgânico, raiz da chicória e alcachofra também são essenciais na dieta anticandidíase. Eles equilibram a flora intestinal deixando o ambiente menos atrativo para os fungos.

As sementes de chia e linhaça, assim como quinua e aveia, são úteis por outras razões: ajudam a reduzir o índice glicêmico da refeição, evitando picos de açúcar no sangue e, com isso, diminuem o risco dos fungos se manifestarem.

Alimentação e doença autoimune

16/10/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Há muitas histórias inspiradoras de pessoas que superaram doenças autoimunes simplesmente por mudanças de estilo de vida.

Nas doenças autoimunes, o corpo ataca as células saudáveis do corpo ao invés de antígenos externos. Os antígenos podem ser bactérias, toxinas, vírus, células de cancerígenas, entre outros. Seu corpo produz anticorpos que ajudam a matar esses antígenos. Quando você sofre de uma doença autoimune, o sistema imunológico não consegue distinguir entre células saudáveis e antígenos, destruindo as células saudáveis. Isto pode acontecer em vários tecidos corporais.

Além disso, ainda não tendo cura, as doenças autoimunes também não têm uma causa aceita. Há algumas teorias que tentam explicar as causas dessas doenças. Uma teoria é que os microorganismos ou as drogas podem causar mudanças que confundem o sistema imunológico. Isso pode estar acontecendo devido a fatores genéticos.
A genética, certamente, desempenha um papel nas doenças autoimunes.

Embora a ciência possa parecer um tanto sombria, há muitas histórias maravilhosas de pessoas colocando essas doenças em remissão simplesmente mudando sua dieta e estilo de vida.
Ao lidar com uma doença autoimune, o ideal é equilibrar a flora intestinal e a permeabilidade intestinal, consumindo alimentos probióticos, como iogurte “de verdade, fermentados, kombucha e evitar alimentos alérgenos e altamente inflamatórios como: leite e derivados, carne vermelha, glúten, alimentos ultra processados. Alimentos ricos em ômega 3 como a sardinha e a semente de linhaça devem ser ingeridos com frequência, além do açafrão da terra e gengibre, todos esses anti inflamatórios.

7 atitudes para tornar a sua dieta mais eficaz

9/10/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Fazer uma reeducação alimentar costuma gerar uma sensação de privação para aqueles que seguem a dieta e as orientações do nutricionista à risca. A mudança de hábitos, porém, deve ser gradual: escolhendo melhor as refeições e não abdicando dos pequenos prazeres à mesa, só que tudo na quantidade certa. Além disso, ao tornar o regime mais agradável, o comprometimento com a perda de peso aumenta e o objetivo é alcançado com maior facilidade. Saiba sete maneiras criativas para tornar a sua dieta ainda mais eficaz:

1. Conte as mastigadas

Conte as mastigadas, mastigue 20 vezes cada garfada. Procure comer acompanhando as outras pessoas da sua mesa, normalmente, quando comemos sozinho, comemos mais rápido para acabar logo. Apoie os talheres na mesa após cada garfada. Só prepare a próxima garfada depois que já engoliu a anterior. Na hora da refeição, desligue a televisão e o computador ou qualquer aparelho que possa tirar a sua concentração.

2. Explore Novos Sabores

Temperos, frutas exóticas, pratos novos. Experimente de tudo! Isso faz com que a dieta saia da rotina e continue fácil de segui-la. Em vez de pensar no que você não poderá comer, você deve pensar no que poderá! Novos sabores, texturas e muitos novos alimentos que não fazem parte da sua rotina alimentar poderão ser provados.

3. Crie compensações

Sistema de recompensas é como um jogo no qual, quando você atinge o seu objetivo, o seu esforço é valorizado. Com o regime, deve funcionar igual: você estipula várias metas, desde as mais simples e fáceis de alcançar até aquelas mais complicadas que requerem mais esforço e tempo, e ao atingir cada meta você estipula um tipo de recompensa para si mesmo. Um exemplo: quando você perde três quilos, você tem direito a fazer uma massagem corporal ou se dar de presente um jeans novo de tamanho menor. Só lembre-se de escolher presentinhos possíveis e que não vão estourar seu orçamento. O sistema de recompensas é saudável, mas não recompensas ligadas à comida, senão você corre o risco de colocar tudo a perder.

4. Escolha pratos e copos e regular o tamanho

Na hora de escolher pratos e copos muita gente acredita que tanto faz o modelo e que o importante é a durabilidade das louças. Entretanto, ao comprar um modelo mais bonito com alguma cor ou estampa da sua preferência, você torna a refeição mais agradável. Além disso, ao utilizar um prato de sobremesa em vez do de tamanho normal ou um copo menor para almoçar ou jantar, você diminui a ingestão de calorias e acaba comendo menos. Ao mesmo tempo, o prato vai aparentar estar cheio e o copo também, isso trará uma grande satisfação e até saciedade, mesmo com uma menor ingestão de alimentos e líquidos.

5. Tire fotos do antes e depois

Sabia que as fotos podem ser grandes aliadas na perda de peso? Muitas pessoas costumam se motivar a iniciar uma reeducação alimentar ao se verem fora de forma em fotografias. E, a cada 15 dias, tirar uma foto e ver como anda a transformação do seu corpo pode te motivar ainda mais a continuar com a dieta e com os exercícios físicos. Mas, lembre-se: se você ficar tirando foto todos os dias o efeito pode ser negativo, e você vai sentir que não está perdendo peso. O espaço de 15 dias entre cada foto é fundamental para que você possa observar as mudanças no seu corpo a cada período. Uma boa tática é: se você já pesou menos algum dia, espalhe pela casa, na porta da geladeira, dos armários da despensa, aquela sua foto com o corpo, que você adora.

6. Crie um diário alimentar

Escrever o que você anda fazendo e comendo no dia a dia diminui a ansiedade e traz resultados muito positivos para a dieta. Ao escrever sobre o que você consome ou quanto você malha, dá para verificar onde é que você está errando ou exagerando, contribuindo para uma perda de peso mais rápida.

7. Organize a cozinha de maneira prática

Arrumar a cozinha pode ser divertido e beneficiar (e muito!) a dieta, pois você pode escolher o que deixar à mão – os alimentos saudáveis – e esconder as tentações. O primeiro passo é não ter em casa aquilo que você sabe que é difícil de resistir. E se tiver filhos ou morar com outras pessoas, peça para que guardem esses alimentos num local mais escondido, longe de seu campo de visão. Organize sua despensa e geladeira e deixe em seu campo de visão, os alimentos mais favoráveis a sua dieta. E o mais importante: tenha sempre ingredientes básicos à mão: nozes, frutas secas, frutas, queijos magros, iogurtes, barrinhas, adoçante, leite desnatado, carnes magras, atum em lata (light), arroz integral, grãos e cereais integrais.

Receita de brigadeiro saudável

2/10/2018 - Novidades

Por detoxdecorpoealma.com

E aí, você é louco(a) por doce, mas precisa maneirar né?!
Para começar bem o mês de outubro, aperte o play que gravamos uma das receitinha de snack do blog Detox de Corpo e Alma. Com vocês, brigadeiro raw!

Alimentos termogênicos ajudam a emagrecer

25/09/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Todas as atividades realizadas pelo corpo consomem energia, certo? Isso inclui o processo digestivo, que pode ser usado a seu favor para emagrecer quando o que está em questão são os alimentos termogênicos. Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Quanto mais difícil for a digestão do alimento, maior será o seu poder termogênico.

No entanto, sabe-se que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Para que esses alimentos mostrem resultado, é necessário aliá-los à dieta regrada e exercícios físicos. Além disso, os termogênicos possuem algumas restrições. Quem tem hipertireoidismo não deve ingeri-los, visto que o metabolismo já está muito elevado, o que aumenta o risco de perda de massa muscular.
Crianças e gestantes, pessoas com cardiopatias, hipertensão, enxaqueca, úlcera e alergias não devem abusar desses alimentos, pois eles podem levar a aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia.

Pimenta vermelha: Esse tipo específico de pimenta é rica em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Ela aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de três gramas por dia, podendo ser adicionada em saladas e pratos quentes como tempero.
Chá verde (Camellia sinensis): Assim como a pimenta, esse chá favorece a utilização da gordura corporal como fonte de energia em função do estimulo metabólico. Para que o efeito aconteça, aconselha-se cinco xícaras de chá por dia durante três meses. Mas, cuidado: quem tem insônia não deve ingerir o chá verde na parte da tarde ou noite.
Canela: Além de aumentar o metabolismo basal, a canela possui alto teor de cálcio mineral, substância importante para o emagrecimento. Polvilhada por cima de frutas (aproximadamente uma colher de chá rasa), contribui com o emagrecimento e ainda torna a refeição deliciosa. Gengibre: Essa raiz pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. O gengibre pode ser consumido de diversas formas, cru, em marinadas para temperar carnes, aves e peixes, e ainda fica ótimo em molho de tomate, sopas de legumes e chá, quando misturado com outras ervas. A quantidade indicada é de duas fatias pequenas.
Alimentos com Ômega 3: O omêga 3 é encontrado em peixes – como salmão e atum – e em oleaginosas. Ele aumenta o metabolismo basal, melhora a retenção de líquidos e facilita a comunicação entre as células do organismo.
Água gelada: Sim, até mesmo a água gelada pode te ajudar a emagrecer! Ao ingeri-la, seu organismo gasta energia para elevar a temperatura até a tida como adequada pelo corpo (algo entre 36º e 37ºC). No entanto, o efeito é muito leve. Para melhores resultados, ingira oito copos de água por dia, pois essa medida pode aumentar seu gasto calórico em até 200kcal.

Mix de grãos, sementes e cereais contra a constipação

18/09/2018 - Dicas nutritivas

Por detoxdecorpoealma.com

Anota aí 2 receitinhas de granola, uma doce e outra salgada que ajudam no bom funcionamento do seu intestino.

GRANOLA FUNCIONAL DOCE – PARA COMER COM IOGURTE
(que é um probiótico e ajuda o equilíbrio da flora intestinal e o bom funcionamento do intestino)

Rendimento: 1 porção
Tempo de preparo: 20 minutos
Calorias: 80 kcal cada colher de sopa
Calorias de 2 colheres de sopa de granola com 170g de iogurte natural: 274 kcal

Ingredientes
1 colher de sopa de amêndoas sem sal
1 damasco picadinho
1 colher de chá de uvas-passas claras
1 colher de sopa de flocos de arroz
2 castanhas-do-pará
1 colher de chá de sementes de chia
1 colher de sopa de amêndoas sem sal
1 colher de café de melado de cana

Modo de preparo
Misture todos os ingredientes secos, exceto a uva-passa, e bata rapidamente no processador. Em uma assadeira antiaderente, coloque os ingredientes secos e a uva-passa. Despeje o melado de cana por cima. Asse por 15 minutos ou até que a granola fique douradinha.
OBS: Forno 180 graus

 

MIX DE GRÃOS, SEMENTES E CEREAIS CONTRA O COLESTEROL RUIM E PARA MANTER A GLICEMIA:
GRANOLA SALGADA – PARA COMER COM SALADA
Calorias de 2 colheres de sopa de granola com 1 prato de sobremesa de salada de alface, tomate e pepino:

Ingredientes
1 colher de sopa de sementes de abóbora
1 colher de sopa de sementes de girassol
2 colheres de sopa de flocos de milho
2 colheres de sopa de quinua em grãos
2 colheres de sopa de linhaça dourada
1 colher de chá de gergelim
1 colher de café de sal marinho
1 colher de chá de azeite de olive extra virgem

Modo de preparo
Espalhe tudo em uma assadeira antiaderente, misture bem e deixe por volta de 10 minutos em forno alto ou até ficarem crocantes. Espere esfriar e guarde em recipiente hermético.

Meditação e emagrecimento

11/09/2018 - Novidades

Por detoxdecorpoealma.com

Embora não haja pesquisas aprofundadas, o que se sabe é que os resultados da meditação para emagrecer evidenciam-se porque tornam a pessoa mais consciente de seus pensamentos e ações, principalmente em relação ao seu posicionamento emocional diante dos alimentos.
O médico holístico e guru Deepak Chopra, em um de seus artigos sobre o tema, afirma que em oito semanas a meditação pode causar mudanças positivas em seu cérebro, religando circuitos do corpo, ajudando a modificar hábitos alimentares e outros comportamentos. Chopra sugere ainda que as pessoas deletem os conceitos da biologia, que nos fazem crer que engordamos por fatores hereditários, e afirma que a consciência é o verdadeiro comandante da nave.

Como funciona

A Dra. Roth, autora do best seller “Mulheres, comida e Deus”, afirma que é preciso aprender a acalmar a mente, evitando as histórias que ficamos contando para nós mesmos, de maneira recorrente, alimentando os pensamentos voltados para a comida.Ela recomenda perguntar-se: “O que está funcionando?” Sempre que acordamos e ao final do dia.
Dessa forma, podemos filtrar as coisas boas que vivemos, repetindo-as, como também evitar tudo que não funciona, que nos faz mal.Segundo o Dr. Lawrence Leshab, Ph.D., a meditação para emagrecer exige uma disciplina diária para se obter resultados. Os esforços devem ser direcionados para a prática durante todos os dias, sem exceção, afinal, da mesma forma que alimentamos nosso corpo diariamente, também devemos fazer o mesmo com nossa mente.

 

Dicas de meditação para emagrecer

Não há regras para meditar, afinal, não é uma maquininha que a gente fica observando como funciona.O que existem são sugestões de procedimento. O que se sabe é que deve ser em local tranquilo, longe de agitações e pessoas, para facilitar a concentração;
No início, pensamentos diversos invadirão a mente enquanto se medita. É normal, isso vai acontecer mesmo. O treinamento fará com que a pessoa mantenha o foco e espante essas ideias recorrentes;
Para voltar ao estado meditativo, tente prestar atenção ao processo respiratório. Ele deve ser lento e profundo, preferencialmente abdominal;
Pode-se praticar também enquanto desenvolve suas atividades diárias. Essa metodologia do Doutor Deepak Chopra recomenda que a pessoa simplesmente “preste atenção”. Isso mesmo, ao invés de fazer um milhão de coisas pensando em outras, a sugestão aqui é fazer determinada tarefa focado apenas nela;
Não desviar o pensamento é a chave da meditação. Aprenda a controlá-lo, administrá-lo. Por exemplo, quando se está comendo, preste atenção à comida somente. Não faça isso enquanto fala ao telefone ou assiste TV. Essas atitudes paralelas desviam o foco, fazendo com que a pessoa coma, mas sem saborear;
É preciso sentir o aroma, o paladar, prestar atenção à quantidade de alimento em seu prato, e principalmente porque esse gesto, a princípio somente para manter um ser humano vivo, passa a ser a razão da vida de algumas pessoas;
Nesse momento de contato com o alimento, preste atenção a seu corpo, interiorize-se, perceba que ele lhe dará o sinal de saciedade, no entanto, isso só poderá ser percebido se a pessoa estiver “prestando atenção”;
Antes de comer, coloque uma das mãos sobre seu estômago. Aprenda a ter consciência de que ele existe, ele está aí dentro, ele se comunica com você através de sinais físicos evidentes;
Pergunte a si mesmo se realmente está sentindo fome. Numa escala de 1 a 10, onde 1 significa fome e 10 é saciedade. Seja honesto com o que vai responder. Só coma se a resposta for 1. A comida fica mais gostosa quando a gente está com fome.

Conclusão

De uma maneira geral, é importante não estabelecer grandes metas iniciais em relação à meditação para emagrecer. Ela é um complemento importante, mas ao criarmos expectativas, geramos ansiedade, e sabemos aonde isso nos leva. O básico é viver o agora, e principalmente trazer os pensamentos para esse momento atual. A maioria das pessoas nunca está onde estão seus pensamentos. O corpo físico vive num lugar, enquanto a mente habita outro.
Há inúmeras técnicas para iniciantes. Os internautas encontrarão vídeo aulas online, com bastante facilidade.
Procure a que melhor se adequa ao seu perfil. Talvez não obtenha êxito na primeira tentativa, tente outro método demeditação, até se sentir pleno. O tempo mostrará os resultados.